Educativo e divertido por Marcelo Tas

Facebook Twitter Snapchat
Facebook Twitter Snapchat

filtrar por:

Resultado da busca

Carregando...

Marcelo Tas

Jornalista, comunicador e extra-terrestre

Marcelo Tas

Jornalista, comunicador e extra-terrestre

Favorito
169 Ohh!
186 Kkk
171 Uau!

Tráfico carioca cala o Harry Potter brasileiro

Jovem acumulava o ofício de dublador do Harry Potter com o de policial

Ele era bruxo no cinema e tinha profissão de herói na vida real. Caio Cesar Ignácio Cardoso de Melo, 27 anos, o dublador que emprestava sua voz para a versão nacional de Harry Potter e personagens de filmes como X-Men e Como Treinar seu Dragão, tornou-se hoje mais uma vítima da violência do tráfico de drogas. Surpreendentemente e desgraçadamente, além da carreira bem-sucedida no cinema e desenhos animados, Caio vivia uma dupla jornada árdua como policial militar no Rio de Janeiro.

Na tarde desta quarta-feira, enquanto patrulhava o Morro do Alemão, Caio foi baleado por criminosos com um tiro no pescoço. A notícia se espalhou rapidamente pela rede e milhares de potterheads brasileiros colocaram suas varinhas mágicas para trabalhar durante a cirurgia. O crime venceu a magia, Caio não resistiu aos ferimentos e morreu. 

Na ficção, Harry Potter estudava em Hogwarts, a Escola de Magia. Uma das disciplinas obrigatórias do internato de bruxos era Defesa Contra as Artes das Trevas, um curso que ensinava técnicas para combater o mal. Bastava apontar a varinha corretamente e usar uma palavra mágica para travar o duelo contra a obscura arte das trevas. 

Em Harry Potter, EXPELLIARMUS é a palavra mágica para desarmar o rival. Na vida real, infelizmente, o artifício mágico não funciona. Fico duplamente chocado. Com mais uma morte brutal e besta. E com a necessidade de um garoto talentoso como Caio viver essa dupla jornada profissional tão eloquente quanto agora trágica.

No dia em que um professor honrado é demitido como Ministro da Educação para acomodar uma troca de guarda a serviço a política mais rasteira praticada pelo governo da Pátria Educadora, fico pensando: como é possível nossas escolas darem conta de educar as crianças brasileiras contra maldades desse calibre? Estamos realmente educando o Brasil para um futuro desarmado e sem violência?

Fica a lição de casa para pais, educadores e todos nós, passageiros desse barco interessados em Educação. Como aprender com a feitiçaria de Harry Potter para transformar a realidade tão brutal da vida real?

8 COMENTÁRIOS

Escreva um comentário
  • Tri

    12 Out 2015, 18:43

    Nos tornamos um país proibicionista, fechado e que leva questões importantes a serem debatidas ao extremismo, levando a um distanciamento do exercício da cidadania . Temos que discutir racismo, inclusão, políticas carcerárias mais humanas, educadoras e restaurativas que sejam agenda positiva ao Brasil. Punição justa sem vitimar mais a população

    • Niara Barbosa

      19 Out 2015, 17:44

      A impressão que eu tenho aqui no Brasil é que tudo é 8 ou 80. As questões são debatidas de uma maneira que parece que são formados dois grupos rivais que ficam brigando entre si, e tão preocupados em atacar o grupo rival, acabam esquecendo de resolver as questões importantes... É triste.

  • Leonardo Tomaz

    01 Out 2015, 13:27

    Muito bom, Tas. Sou estudante de jornalismo e fiquei emocionado com o texto, diante de um fato tão triste pra família e os fãs da obra, seu texto entrou num grau informativo totalmente humano e simbólico. Parabéns! Espero um dia escrever assim.

  • Guilherme Guilherme

    01 Out 2015, 11:24

    We won't survive.

  • Tiberio Stefani

    01 Out 2015, 09:49

    O esquema é perguntar pra nossa Excelentíssima Presidenta Dilma, o que fazer ou o que vão fazer para acabar com isso.
    Realmente triste ver o país em uma guerra interna e os políticos assistindo de camarote.

  • Rafaela Curty

    01 Out 2015, 09:26

    Eu perdi um amigo, um colega de faculdade.
    Saudades é o que sobra agora, é triste, é doloroso ver, sentir, que alguém de um coração tão bom, ter esse fim. Sorte temos nós que o conhecemos, rimos juntos. E agora so um desejo, Descanse em Paz meu amigo...

  • Thomypson Alex

    01 Out 2015, 02:55

    Lembro de uma matéria muito boa da BAND com ele no quartel. Pouquíssimas pessoas de lá sabiam que ele era dublador.

  • Angélica Cirne

    30 Set 2015, 22:50

    Emocionante seu texto, como fã da saga também era fã do Caio e perder um jovem tão talentoso assim foi bem triste mesmo.

Leia também