Educativo e divertido por Marcelo Tas

Facebook Twitter Snapchat
Facebook Twitter Snapchat

filtrar por:

Resultado da busca

Carregando...

Marcelo Tas

Jornalista, comunicador e extra-terrestre

Marcelo Tas

Jornalista, comunicador e extra-terrestre

Favorito
376 Ohh!
294 Kkk
343 Uau!

É hora de discernimento

Não há vencedores ou vencidos no Impeachment de Dilma: só muito trabalho pela frente

Continuo, como a maioria dos brasileiros, espantado com os acontecimentos e sem me identificar com "golpistas" ou "defensores da democracia". Ao mesmo tempo, estou surpreendentemente animado. Não fui à manifestações contra ou a favor de Dilma. Se não me identifico com quem apóia Dilma, os supostos defensores da "democracia"; tampouco me identifico com quem a está tirando do poder, chamada pelos primeiros de "golpistas". Eu me identifico com a massa que trabalha calada.

Eu não estou isento. O Impeachment de Dilma é absolutamente legítimo porque foi montado nos últimos anos um esquema criminoso de poder pelo PT, especialmente na recente reeleição da presidente. A roubalheira da era Lula é algo nunca antes visto na história do país. O saque à Petrobrás, o desrespeito às contas públicas, o ataque aos bancos públicos... Nem o mais lunático petista é capaz de desmentir os fatos. Há outras facções envolvidas? Sim, que sejam todos punidos exemplarmente.

Também é igualmente legítimo petistas se referirem ao Impeachtment como "golpe". Tal atitude é um ato de resistência política, faz parte do jogo desqualificar a Lei de Responsabilidade Fiscal que fisgou as travessuras da atual presidente. Pátria Educadora é a uma frase vazia de marketing.

O momento não é de confronto. É de entender que o Brasil não começou com Lula nem com FHC, nem com os anteriores. O Brasil vem sendo construído, e também pilhado, desde tempos imemoriais. Vemos agora uma oportunidade de saneamento. Não me refiro, obviamente, a um suposto governo Temer, um homem menor, que sempre viveu à sombra do poder. Me refiro à fibra, inteligência e resiliência dos cidadãos brasileiros, trabalhadores, que silenciosamente ergueram a nação. Estes já provaram com sua própria existência diante de tantas nulidades uma total competência para reconstruir um novo país. É hora de avançar na construção da frágil democracia brasileira sem aspas. Democracia não tem dono. É um sistema que prevê o conflito de idéias.

1.8 milhões de empresas foram fechadas em 2015. Há 11 milhões de brasileiros desempregados. Há que se recomeçar das cinzas. Os políticos são temporários. A cultura, a dignidade e os direitos do povo brasileiro devem ser permanentes e consistentes. Me coloco na posição mais ingênua e frágil possível: a de quem propõe o diálogo e a tolerância para reinvenção da nação. Com sinceridade, transparência, trabalho, humor e afeto.

Compartilhe com moderação os seus pensamentos sobre os dias que virão. 


25 COMENTÁRIOS

Escreva um comentário
  • Canal Politizando

    12 Jan 2017, 16:10

    Cara , muito em cima do muro. Resta saber qual muro, se o de Berlim, o do México (que o próprio México vai pagar ) ou a muralha da China.

  • Lucimar Tófani

    06 Set 2016, 10:40

    Concordo com a roubalheira do Lula e do PT. Lula se corrompeu. Mas o segundo mandato de Dilma veio fragilizado. Os próprios partidos apoiadores a abandonaram. Ela ficou no olho do furacão, e começou um verdadeiro show com a dança das cadeiras... e ela dançou. Mas é uma mulher de coragem, extremamente inteligente.

  • Lucimar Tófani

    06 Set 2016, 10:40

    Concordo com a roubalheira do Lula e do PT. Lula se corrompeu. Mas o segundo mandato de Dilma veio fragilizado. Os próprios partidos apoiadores a abandonaram. Ela ficou no olho do furacão, e começou um verdadeiro show com a dança das cadeiras... e ela dançou. Mas é uma mulher de coragem, extremamente inteligente.

  • Re Henrique

    01 Jul 2016, 22:58

    E agora? Quem articulou o golpe? Ninguém sabia da orquestração do golpe e ninguém sabia da manipulação de dados para fazer uns coitados mal informados sair às ruas falando ; Somos todos Cunha ?

  • Edgardo Deodato

    14 Mai 2016, 11:00

    A cultura Foi Fechado Caro!
    A democracia esmagada ao se nomear investigados pela ex lava jato!
    Os tais brasileiros trabalhadores pagarão o PATO, pois se lembra bem que a FIESP disse que não pagaria. Até pagaram mico internacional....

  • Clayton Rodrigues Guimarães

    13 Mai 2016, 12:41

    Concordo em gênero, número e grau com seu texto!!! Agora uma coisa é certa, nunca haverá diálogo com os que se intitulam democráticos e vítimas de "golpe", isso é utopia!!!

  • Maria Carolina

    12 Mai 2016, 23:29

    Tas, você é o cara que ilumina meus pensamentos desde o professor Tiburcio, tenho o mesmo pensamento, o que falta nesse país é educação para a população saber escolher, saber votar, falta política justa, politização, cultura. País sem educação é país sem identidade.

  • Edenilson Junior

    12 Mai 2016, 22:20

    Simplesmente perfeito!!!! Pena que nossa sociedade como um todo não tenha percebido sua real força e a real situação que estamos vivendo.

  • Patricia Helena Garcia

    12 Mai 2016, 12:41

    "A roubalheira da era Lula é algo nunca antes visto na história do país."

    Talvez seja algo inédito, realmente. Mas acho muito provável que a mudança esteja na divulgação da sujeira, e não na sujeira em si. A gente sabe que a mídia não é essa entidade objetiva e imparcial como tenta parecer, e que por trás do jornalismo há muitos interesses. É difícil mensurar algo só "pelo que se vê".

    De resto, concordo com muito. Estou tentando ser ponderada no meio de muitos extremos, e não é fácil. O que mais faz mal ao nosso povo não são as dificuldades na economia, é esse ódio que está se alastrando!

    A tempo, temos que lembrar que, embora a economia esteja num momento difícil, ela já esteve muito pior. Além disso, a crise não é exclusividade do Brasil, ela até demorou para chegar aqui. Me lembro de conversar com um francês que se mudou para cá há um tempo e disse que não pretendia voltar para a França, por causa do desemprego. E nós estávamos em pleno governo do PT! Não é justo nem honesto colocar toda a responsabilidade pelos problemas de um país sobre um governo só.

  • Paulo Monteiro

    12 Mai 2016, 12:41

    Tas. Que texto incrível. Senti uma estranha, porém boa sensação quanto o li. Isso, claro, foi causado pela identificação que tive com as palavras postas. Por conta do que está acontecendo, e pela banalização destes acontecimentos na internet, esquecemos tudo que ja fizemos, conquistamos e sofremos. Belo texto, e obrigado por compartilhar este pensamento!

  • Luis Filipe

    12 Mai 2016, 09:56

    a mais pura verdade!

MOSTRAR TODOS
  • Tathi Andrade

    12 Mai 2016, 08:37

    Tas você é fodaaaa, seu texto
    Retrata exatamente minha opinião, sem mudar nenhuma palavra !!!!
    Por mais Tas no mundo !!!!!!

    • Izabel Gabriel

      13 Mai 2016, 16:42

      A realidade é que, apesar do crescimento de 2015, o desemprego durante o governo Dilma – e também sob o governo Lula – continua abaixo do que os números registrados durante os oito anos de governo Fernando Henrique Cardoso, quando o país estaria, teoricamente, sendo conduzido por uma política econômica coerente com o pensamento sábios e justos.

      Entre 1995 e 2002, o desemprego nunca foi igual ou menor do 7,9%, o pior de Dilma até aqui. Sempre foi maior. Era de 8,4% em 1995, o primeiro ano de FHC no Planalto, que antes da presidência dirigia a economia através do Ministério da Fazenda. Chegou a 12,1% em 1999 e estava em 11,7% em 2002. (1)

  • Bete Cruz

    12 Mai 2016, 07:24

    Sinto-me do jeito que vc escreveu. E tbm continuo a trabalhar com grande expectativa de uma melhora em nossa nação. Eu mereço um Brasil melhor. Amei o que vc escreveu.

  • Michael Poss

    12 Mai 2016, 06:22

    Sem prova de "absolutamente legítimo porque foi montado nos últimos anos um esquema criminoso de poder pelo PT, especialmente na recente reeleição da presidente. A roubalheira da era Lula é algo nunca antes visto na história do país", o seu texo nao tem grande valor. E um argumento autoritario.

    • Odorico Lantana

      12 Mai 2016, 11:32

      Hã?

  • Laercio Cruvinel

    12 Mai 2016, 00:00

    É preciso disseminar noções de cidadania para nossos concidadãos. Apoiamos esta causa na nossa página www.facebook.com/iniciativabrasilcidadania

  • Luana Della Crist

    11 Mai 2016, 22:21

    Também acho surpreendente que alguém (além do PMDB) esteja animado com esse quadro, mas desejo por todos nós, defensores da democracia ou não, que dias melhores sucedam a esses.

  • Thamiz P. Araujo

    11 Mai 2016, 22:04

    Na minha humilde opinião de uma analfabeta política concordo com o texto a cima. Também faço parte da população que fica queta, já fui muito criticada por isso pelos dois lados a democracia e o golpe.
    Mais sempre perguntei aos dois lados se o final dessa estória é a solução dos problemas?
    Só dá seguinte opinião já que começou a mexer agora terminar de arrumar porque são muitos anos de bagunça e não é um pequeno impeachment que vai melhorar as coisas, mas é um começo para melhorar o Brasil e não um partido político que é o que está aparecendo com isso que está acontecendo.

  • Edna Petri

    11 Mai 2016, 21:55

    Se chegamos onde chegamos não foi por conta da "massa que trabalha calada", mas por conta dos milhares de brasileiros que foram às ruas para dar um basta na roubalheira que vc identifica muito bem no artigo. E sim, chegou a hora do saneamento básico - que seja - na política. Aos poucos, acredito que chegaremos lá, mas não calados.

  • Luana Della Crist

    11 Mai 2016, 20:41

    Contra a corrupção , seja do partido que for!

  • Alexandre Abs

    11 Mai 2016, 18:55

    Sou trabalhador, fui para a rua reclamar pelo roubo no país, sou apartidário e me identifico com essa revolta pacífica dos silenciosos e com a dos que deram o primeiro passo para a mudança mais ainda. Tinha que começar de alguma forma, e o começo é sempre mais difícil. Punição aos bandidos em geral, fora comunismo populista e reformas pela dignidade da vida do cidadão.
    “Os lugares mais sombrios do Inferno são reservados àqueles que se mantiveram neutros em tempos de crise moral.” Dante Alighieri

  • Rafael Oliveira

    11 Mai 2016, 18:40

    Concordo em parte, Marcelo. Realmente não acho que o impedimento de Dilma seja uma solução de saneamento da política brasileira. Realmente sou de acordo quando você coloca os grandes desvios realizados por membros do PT com a participação de diversas outras legendas, tanto situacionistas quanto oposicionistas. No entanto, todas as "Lava Jatos" da vida vem perdendo voz na mídia... mostrando que tiveram um único objetivo: tirar do poder um partido corrupto, deixando outros igualmente corruptos no lugar. Infelizmente a sociedade brasileira age através da pressão e essa fibra que você destaca acaba se quebrando no próximo comercial da Rede Globo. Gostaria muito que esse "sentimento" de "caça" aos corruptos continuassem, mas sou levado a pensar (levado pelos próprios membros do Congresso e da Mídia) que o mesmo terá fim no momento que a Dilma descer o Planalto. Tirar corruptos do poder tem que ser uma ação constante e não apenas por conveniência política.

    • Izabel Gabriel

      13 Mai 2016, 16:43

      A realidade é que, apesar do crescimento de 2015, o desemprego durante o governo Dilma – e também sob o governo Lula – continua abaixo do que os números registrados durante os oito anos de governo Fernando Henrique Cardoso, quando o país estaria, teoricamente, sendo conduzido por uma política econômica coerente com o pensamento sábios e justos.

      Entre 1995 e 2002, o desemprego nunca foi igual ou menor do 7,9%, o pior de Dilma até aqui. Sempre foi maior. Era de 8,4% em 1995, o primeiro ano de FHC no Planalto, que antes da presidência dirigia a economia através do Ministério da Fazenda. Chegou a 12,1% em 1999 e estava em 11,7% em 2002. (1)

      dados do IBGE

  • Abigail Martellozzo

    11 Mai 2016, 17:14

    Pois é. De repente tudo se resume em ser petralha ou coxinha. Não se vê
    a possibilidade do cidadão ter uma opinião que não seja radical.
    Eu não gosto nada de ver pessoas até bem legais, levando tudo para o lado pessoal.
    Eu sempre votei no PSDB, não quero mais também.
    Então o que sou?
    Sou alguém que apesar de tudo tenho esperança.
    Bjs Tas

Leia também