Educativo e divertido por Marcelo Tas

Facebook Twitter Snapchat
Facebook Twitter Snapchat

filtrar por:

Resultado da busca

Carregando...

Na Vibe

Notícias boas.

Na Vibe

Notícias boas.

Favorito
157 Ohh!
143 Kkk
127 Uau!

Como colher frutos de verdade no FarmVille?

Grupo de mulheres transforma vício em joguinhos do Facebook em projeto social

Cuidar da horta, colher ovos e tirar leite de vaca. Este era o hábito diário de dez mulheres de 40 a 70 anos do litoral paulista. Cada uma tinha sua própria fazenda. Vizinhas e parceiras, a colaboração entre elas era fundamental para melhorar a produtividade das suas propriedades.

Reprodução Flickr / Great Himalaya Trail

Image title
A Internet criou 60 milhões de fazendeiros que nunca pisaram na terra para cultivar as plantações.

Bucólico e natureba demais? Nada disso. A fazenda, os animais e até a amizade só existiam no mundo virtual. O grupo de amigas nasceu no Farmville, um jogo dentro do Facebook. A brincadeira de cultivar pixels conquistou mais de 60 milhões de fazendeiros virtuais que cuidam de suas plantações sem sujar o pé de terra.

Reprodução FarmVille

Image title
Os fazendeiros virtuais do FarmVille cultivam hortas e criam animais dentro do Facebook.

Depois de tanto trocar presentes pelo Farmville, o grupo de amigas virtuais decidiu se conhecer pessoalmente. Nada de chazinho com bolo. O primeiro encontro foi um chope na orla de Santos, interior de SP, que deu início a uma amizade que já comemora cinco anos.

Divulgação

Image title
Ex-fazendeiras do Farmville encerraram as atividades virtuais para bordar mantas para doação.

A amizade que começou pelo Facebook mudou os hábitos. Os frutos dessa brincadeira foi uma ideia muito legal. Abandonaram as frutas e vaquinhas imaginárias e começaram a tecer - na vida real - mantas de tricô e crochê para doar para creches, asilos e moradores de rua.

Divulgação

Image title
Mantas doadas para idosos em asilos.

Batizado como "Quadradinhos de Amor”, o coletivo de senhoras já reune mais de 200 voluntárias que enviam quadradinhos bordados, doações de lã e materiais. Mulheres de Santos, São Paulo, Itú e até Miami participam dos encontros presenciais e virtuais pelas publicações no grupo do Facebook criado pela Chris Campos, fundadora do coletivo.

Divulgação

Image title
As amigas ensinam novas bordadeiras com vídeos no Youtube.

A ideia foi compartilhada pelas redes sociais das próprias bordadeiras e conquistou interessadas que nunca tinham pegado em uma agulha antes - o que não é problema para as senhoras conectadas. Criaram um canal no Youtube onde ensinam os pontos básicos que, segundo Stella Credie, que participa do grupo desde a sua formação, permite qualquer pessoa arriscar os primeiros pontos. “Passo horas assistindo e pausando as aulas no Youtube. Meus filhos e netos dizem que fiquei doida”, brinca.

Divulgação

Image title
Participantes do "Quadradinhos de Amor" exibem suas mantas bordadas.

Aos 62 anos, Stella abandou a fazenda virtual e confessa estar viciada em aquecer os corações de quem precisa com as mantas. Ela, que nunca tinha costurado ou tricotado antes, já ganhou o prêmio de destaque do “Quadradinhos de Amor” na festa de final de ano quando reúnem a família e os maridos.

Reprodução Facebook

Image title
Stella Credie mudou os seus vícios. Abandonou o Farmville para "aquecer corações" com as mantas.

Stella conta que muitas mulheres viviam em depressão e hoje se orgulham por ter superado a doação de 400 mantas formadas por mais de 10 mil quadradinhos de lã. Quem quiser fazer parte dessa turma, envie um email para stellacredie@yahoo.com.br ou acompanhe as publicações no grupo https://www.facebook.com/quadradinhosdeamor.

0 COMENTÁRIOS

Escreva um comentário

Leia também